• Facebook
  • Tumblr Social Icon
  • Pinterest

© 2020 por Escrita Criativa

Buscar
  • António Góis

5 Clássicos da Literatura Russa

Hoje vamos falar de clássicos. Mais propriamente de 5 clássicos da literatura Russa que todos os candidatos a escritor devem conhecer.


5 Clássicos da Literatura Russa

Guerra e Paz - Liev tolst

Romance Histórico escrito por Liev Tolstói e publicado entre 1865 e 1869 no Russkii Vestnik, um jornal da época. É uma das obras mais volumosas da história da literatura universal. O livro conta a história da Rússia na época de Napoleão Bonaparte. A riqueza e realismo dos detalhes assim como as numerosas descrições psicológicas fazem com que seja considerado um dos maiores livros da História da Literatura.



Crime e Castigo - Fiódor Dostoiévski

Escrito por Fiódor Dostoiévski e publicado em 1866, conta a história de Rodion Românovitch Raskólnikov, um jovem estudante que comete um assassinato e se vê perseguido pela sua incapacidade de continuar sua vida depois do delito.

O romance baseia se numa visão sobre religião e existencialismo com um foco predominante no tema de atingir a salvação por sofrimento, sem deixar de comentar algumas questões de socialismo e niilismo.


Doutor Jivago - Boris Pasternak


Romance de Boris Pasternak, que foi adaptado para o cinema por Robert Bolt em 1965, num filme dirigido por David Lean. O romance tem o nome de seu protagonista, Yuri Jivago, um médico e poeta. Conta a história de um homem dividido entre duas mulheres sob fundo da Revolução Russa de 1917.






Tio Vânia - Anton Tchekhov


A peça O Tio Vânia, de Anton Tchékhov, foi escrita entre 1896 e 1897, logo a seguir a A Gaivota e ainda antes desta estrear. Foi representada pela primeira vez no Teatro de Arte de Moscovo, em Outubro de 1899. As grandes peças de Tchékhov como Tio Vânia, transgrediam todas as regras da dramaturgia do seu tempo; introduziam na cena a vida quotidiana, as pessoas simples, a linguagem de todos os dias; obrigavam o encenador e os intérpretes a abandonar o que o teatro tinha de teatral, as suas convenções habituais… O diálogo de Tchékhov possui uma particularidadeva que é uso chamar-se o seu “antetexto”, espécie de corrente submarina que passa, silenciosa, por detrás das palavras pronunciadas em voz alta.


A Mãe - Máximo Gorki



A Mãe" é o romance de uma velha mulher do povo, Pelágia Vlassova, que pouco a pouco vai tomando consciência do ideal revolucionário que anima o seu filho Paulo: quando este é deportado, a velha Pelágia toma o seu lugar para prosseguir, em vez dele, a mesma acção. Testemunho capital sobre o drama do povo russo nos princípios do século XX, "A Mãe" é ainda, pelo entusiasmo lírico que percorre a obra, um cântico de esperança no triunfo dos que lutam pela justiça. Com este romance inaugurou Máximo Gorki a nova escola do "realismo socialista", fazendo a ponte entre a grande tradição literária russa e a literatura soviética.

6 visualizações
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now